domingo, 11 de julho de 2010

Baque de festa e de guerra

O Maracatu Boigy é um grupo de maracatu de baque virado que desenvolve ações sócio-culturais em prol da transformação da sociedade. Criado em 22 de agosto de 2003 na cidade de Mogi das Cruzes - SP. Tem como objetivo participar e promover atividades de formação e ação contra o racismo e pela igualdade, pela preservação e divulgação da cultura negra e popular. A entidade desenvolve ações transversais como seminários, debates, palestras e diversas oficinas sobre a cultura popular. O público alvo são as crianças, adolescentes/jovens, adultos, estudantes e a comunidade em geral. 
Acreditamos que a cultura do maracatu pode ser uma forma de resgatar a história dos escravos e reconstruir a identidade, transmitir valores e habitos, reunir as pessoas em torno de questões que são  comuns aos descendentes dos escravos.
Através das toadas pretendemos relembrar a história e, mais que isso, homenagear personagens da luta dos escravos, não pretendemos promover nenhum tipo de pensamentos de brasilidade ou levantar bandeiras do estado de Pernambuco ou de qualquer outro que seja, por que entendenmos que a bandeira do estado de pernambuco não representa a totalidade dos pernambucanos como também a bandeira do Brasil não representa a totalidade dos brasileiros. Desde a escravidão nosso povo é dividido entre senhores e escravos, portanto essa bandeira não foi escolhida pelos escravos. Resgatamos nossa verdadeira história e a cultura por que entendemos que a história na versão dos senhores é a que nos vem sendo nos contada na escola e no nosso dia a dia.
Entendemos o que muitos percebem hoje que a cultura do maracatu é uma riqueza mantida viva com muito esforço pelos maracatuzeros sendo um legado cultural do povo negro foi junto com os negros, nas periferias, onde essa cultura tem sobrevivido ao longo da história, foi nas ruas sem asfalto que essa cultura sobreviveu e que essa riqueza pode e deve ser usada em prol da igualdade e não pode ser transformada em mercadoria por simples interesses comerciais da insdústria cultural.
Hoje a cultura do maracatu está em vários estados brasileiros e é "brincada" por muitos jovens de todas as classes e isso pode dar a impressão que vivemos numa democracia racial. 
O que de fato é uma mentira.
Se a riqueza imaterial das classes populares deve ser usufruída por todos então façamos o mesmo com a riqueza material. Esse maracatu vai ajudar nos reunir. Nossa religião, no sentido de fazer com que a gente se "re-ligue", fazendo a gente se unir de novo e ganhar força.
O Maracatu Boigy pretende recriar laços de união!!
Nosso baque é de festa sim, com nossos irmãos, com nosso povo, com todos e todas que desejarem construir um mundo melhor; com esses nós sorrimos, comemos e bebemos em comunhão.
Mas é de guerra também
Aos senhores do engenho, aos donos, que de alguma maneira em algum momento da história se apropriaram de tudo e nos mantem desde então sob seu jugo.